13.9 C
Rio Grande do Sul
sábado, julho 20, 2024
Home- ÚLTIMAS NOTÍCIAS -Voluntários salvam dezenas durante enchente e planejam treinamentos para resgates futuros em...

Voluntários salvam dezenas durante enchente e planejam treinamentos para resgates futuros em Arroio do Meio

Grupo liderado por Clério Varella, Diego Cunha e Fabrício Leal atuou heroicamente durante inundação, agora visa capacitar mais voluntários para enfrentar emergências similares

Cerca de seis voluntários foram responsáveis por salvar aproximadamente 65 pessoas e 70 cachorros durante a inundação em Arroio do Meio, ocorrida em maio. Além dos resgates heroicos, o grupo liderado por Clério Varella, Diego Cunha e Fabrício Leal desempenhou um papel crucial ao operar barcos que faziam a travessia entre o município e Lajeado, sobre o Rio Forqueta, ao longo de 29 dias.

Após restaurar a normalidade em Arroio do Meio, o trio planeja oferecer treinamentos de resgate para outros voluntários. “Vamos nos aprimorar e selecionar pessoas corajosas e dispostas para receberem treinamento de resgate no rio”, destacou Leal em entrevista ao programa Troca de Ideias nesta terça-feira (11).

Os três homens se conheceram durante a enchente de 2020, quando iniciaram o trabalho voluntário, e desde então continuaram ajudando a comunidade em desastres subsequentes. Em 2023, eles resgataram 500 moradores, percebendo que neste ano muitas pessoas optaram por sair de casa antes da inundação.

“Não podemos ter medo, pois além de nossas próprias vidas, também está em jogo a vida dos outros”, afirmou Varella. Ele e Cunha também restabeleceram a comunicação entre Lajeado e Arroio do Meio, passando fios e fibra óptica mesmo quando o rio estava acima do nível normal.

Três médicos foram os primeiros a atravessar entre as cidades, apenas dois dias após o início da enchente. “Começamos a transportar profissionais de saúde, suprimentos, doações e marmitas”, relatou Leal, acrescentando que até 1.500 marmitas eram entregues diariamente às famílias nos abrigos.

Durante as travessias pelo Rio Forqueta, muitas histórias marcantes foram vivenciadas. Para Varella, uma das mais comoventes foi o transporte de uma mãe e um bebê de apenas 30 dias de vida. “Estamos aqui para fazer isso, ajudar uns aos outros”, refletiu ele.

Leal observou que os botes utilizados pelos bombeiros e pelo exército não eram os mais adequados, tornando a equipe de voluntários essencial, com seus barcos de alumínio e habilidades de navegação. “Tínhamos o conhecimento necessário, algo que eles não tinham naquele momento para operar um barco”, explicou.

Nos próximos meses, o grupo planeja organizar treinamentos para preparar mais pessoas para atuarem em resgates durante eventuais enchentes. “Não vamos parar, vamos continuar. Os três vamos liderar algo incrível e contar com mais alguns voluntários”, assegurou Varella.

- Publicidade -

Mais populares

Feito com muito 💜 por go7.com.br