17.1 C
Rio Grande do Sul
segunda-feira, junho 17, 2024
Home- ÚLTIMAS NOTÍCIAS -Parlamentares questionam integridade de leilão de arroz do governo Lula

Parlamentares questionam integridade de leilão de arroz do governo Lula

Suspeitas de conluio e irregularidades surgem após empresas de pequeno porte vencerem licitação milionária para fornecimento de toneladas do grão.

Após o recente leilão de arroz conduzido pelo governo de Luiz Inácio Lula da Silva, surgem dúvidas entre parlamentares estaduais e federais sobre a integridade do processo. Com o objetivo de adquirir 300 mil toneladas do grão, tanto agricultores quanto analistas expressam consenso de que a importação é desnecessária, dado que não há escassez do produto no mercado e grande parte da safra já foi colhida no Rio Grande do Sul, antes do período de chuvas.

O deputado federal Marcel van Hattem (Novo-RS) levantou a possibilidade de conluio entre as empresas participantes, questionando a existência de um “cartel”. Ele observou que os valores propostos pelas empresas no leilão foram essencialmente iguais ao valor estipulado no edital, oscilando entre R$ 4,98 e R$ 5 por quilo.

O deputado estadual gaúcho Marcus Vinícius (PP) também expressou preocupações, especialmente em relação à capacidade financeira das empresas vencedoras, que são microempresas com capital social até dez vezes menor do que o montante vendido ao governo. Por exemplo, o minimercado Queijo Minas, localizado em Macapá (AP), com um capital social de apenas R$ 80 mil, conseguiu vender 147 mil toneladas de arroz ao governo por R$ 736 milhões.

Marcus Vinícius anunciou que apresentará o caso ao Tribunal de Contas da União (TCU), destacando possíveis irregularidades no leilão. Ele também alertou para a possibilidade de grandes comissões para as empresas intermediárias envolvidas na compra, que poderiam resultar em lucros exorbitantes.

O legislador solicitou ao governo a anulação do leilão, considerando-o prejudicial ao Rio Grande do Sul e ao Brasil. Essas preocupações geraram um debate acalorado sobre a transparência e a integridade dos processos de aquisição governamentais. As informações são da Revista Oeste.

- Publicidade -

Mais populares

Feito com muito 💜 por go7.com.br